Cachorro é resgatado por pescadores após tentar atravessar lago para encontrar cadela no MA

Era uma tarde comum no povoado América, localizado no município de Santo Amaro, a cerca de 230 km de São Luís, quando os pescadores...

- 09/04/2021 8h16 | atualizado em 9 de abril de 2021 as 8h16

Era uma tarde comum no povoado América, localizado no município de Santo Amaro, a cerca de 230 km de São Luís, quando os pescadores Rodrigo Sena, Jhenio e Nailsom avistaram um cachorro nadando sozinho no meio Lago São Francisco. Imediatamente, o barco de pesca do trio saiu em uma missão salva-vidas pelo cãozinho.

Após a operação bem-sucedida, a dúvida que ficou no ar foi: o que esse cachorro fazia nadando sozinho no meio do lago? Curiosos com a situação, os pescadores publicaram sobre o cachorro nas redes sociais na expectativa de encontrarem alguém que fosse dono do animal.

Foi assim que acharam o seu Joãozinho, que apareceu explicando que Betovem é um cão pastor e que estava acompanhando ele na compra de novos gados no povoado. No entanto, durante a passagem por América, que fica do lado oposto a Santo Amaro no Lago São Francisco, Betovem encontrou uma cadela que estava no cio e não quis mais sair de perto dela. Foi nesse momento que a teoria sobre uma história de amor canina surgiu.

Santo Amaro do Maranhão é uma cidade pacata e acolhedora que também compõem uma parte dos lenções maranhenses, praticamente dentro do parque. Possui acessos às lagoas mais fáceis do que os de Barreirinhas porque dá para estacionar bem perto das dunas e é possível curtir as lagoas Andorinha, Gaivota e as do circuito Betânia. O Lago São Francisco, então, fica ali perto.

“O dono do cachorro diz que comprou o gado no povoado e voltou para Santo Amaro. Mas, de repente, o cachorro sumiu ainda de manhã. Foi aí que eu e meus amigos estávamos pescando no lago e avistamos um cachorro perdido lá no meio”, explicou o pescador Rodrigo.

Logo, para chegar ao local em que foi encontrado, Betovem percorreu um longo caminho em solo firme e tentou atravessar o lago a nado. Rodrigo disse que o cãozinho parecia bastante cansado quando foi encontrado e permanecia farejando o tempo todo. “Quando ele [o dono] veio pegar o cachorro aqui na casa do meu pai, ele explicou o que aconteceu, que o cachorro fugiu e estava indo atrás de uma cachorra no cio”, disse o pescador.

Sem motivos aparentes ou naturais que justifiquem a coragem de Betovem em desbravar as águas de Santo Amaro, os pescadores e o dono entraram em um consenso de que, sim, o cãozinho romântico estava, mesmo, encarando uma aventura para achar o amor do outro lado do Lago São Francisco. Mas, como foi resgatado e levado para casa, Betovem terá que conviver com a saudade e com as lembranças daquela manhã no povoado América. Será que esse reencontro vai acontecer algum dia?

Deixe uma resposta