Ônibus do sistema semiurbano da Grande São Luís pega fogo na MA-201

Na manhã desta sexta-feira (1º), um ônibus do sistema semiurbano da Grande São Luís pegou fogo na MA-201 (Estrada de Ribamar), na altura do...

- 01/04/2022 17h35 | atualizado em 1 de abril de 2022 as 17h35

Na manhã desta sexta-feira (1º), um ônibus do sistema semiurbano da Grande São Luís pegou fogo na MA-201 (Estrada de Ribamar), na altura do bairro Laranjal, em São José de Ribamar, na região metropolitana de São Luís.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), uma pane elétrica no veículo teria causado o incêndio e não houve registro de feridos.

Na hora do incêndio, o trânsito teve que ser interrompido, enquanto os bombeiros trabalhavam para conter as chamas.

O fogo foi apagado, mas o ônibus, que é de responsabilidade Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB), do governo do

População reclama do transporte público na Grande Ilha

 

Durante a greve dos rodoviários, que durou 43 dias, houve um reajuste de R$ 0,20 nas passagens de ônibus das linhas não integradas e integradas que circulam na Grande São Luís. Mesmo com o aumento da passagem, repasse de verbas da Prefeitura de São Luís para o setor de transportes e fim da greve nessa quinta-feira (31), a população continua sofrendo com a precariedade dos ônibus e com a demora.

No bairro da Cidade Operária, na capital maranhense, na manhã desta sexta-feira (1º), os passageiros continuavam sofrendo com a demora dos ônibus, mesmo com o fim da greve dos rodoviários.

“Dizem que os ônibus estão rodando 100% e que tudo está bem aos olhos daqueles que dizem defender o povo. Mas, olha a situação do povo, demora nas paradas e os poucos ônibus passam super cheios e não param. Nada melhorou”, lamenta o passageiro Zinho Jesus Rosa.

Além da demora, a população enfrenta problemas com a qualidade dos veículos. Na manhã dessa quinta, um ônibus da linha Maiobão teve um problema mecânico ficou no ‘prego’, na avenida Jerônimo de Albuquerque, no Cohafuma, sentido Cohab. Segundo o motorista, o problema se deu por causa dos buracos na pista.

Já na noite de quinta, alunos do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) – campus Maracanã sofreram com um buraco no teto do ônibus da linha Vila Esperança / Terminal São Cristóvão / Terminal Cohab.

Nas imagens feitas pelos estudantes é possível ver que chovia no momento, e uma passageira teve que abrir um guarda-chuva para não se molhar dentro do coletivo.

“Nós estamos vivendo uma situação de grande descaso, essa é a única linha de ônibus que nos atende. Além de enfrentar 43 dias de greve no transporte público, que atrasou nosso calendário acadêmico e prejudicou imensamente todos os nossos alunos, nós ainda temos que enfrentar ônibus totalmente sucateados e lotados. O ônibus demora muito a passar, a espera passa de uma hora em alguns casos, e, quando aparece, vem um carro totalmente sucateado, com essa goteira gigante. Muita gente se molhou hoje, foi muito desconfortável. Fica o nosso apelo aos órgãos municipais, para a empresa da linha Vila Esperança e a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), estamos nos sentindo totalmente desvalorizados e pedimos que olhem para a nossa situação”, afirmou Marcos Vinícius Costa, aluno de Tecnologia de Alimentos no IFMA.

Deixe uma resposta