Veja imagens do helicóptero que caiu no Maranhão e matou uma pessoa. Investigação sobre a queda continuam.

Um piloto morreu na queda de um helicóptero nesta terça-feira (2/1). O acidente aconteceu em uma fazenda entre as cidades de Santa Luzia e...

- 03/01/2024 11h18 | atualizado em 3 de janeiro de 2024 as 11h18

Um piloto morreu na queda de um helicóptero nesta terça-feira (2/1). O acidente aconteceu em uma fazenda entre as cidades de Santa Luzia e Buriticupu, a cerca a 294 km de São Luís, Maranhão.

A vítima, identificada como José Rondinelle da Encarnação Rodrigues, 43 anos, fazia a aplicação de produtos agrícolas na lavoura de uma fazenda do Grupo Maratá, de acordo com a Polícia Militar. Ainda não há informações sobre a causa do acidente e se outros ocupantes estavam na aeronave no momento da tragédia.

José chegou a ser encaminhado a um hospital da região, mas não resistiu aos ferimentos. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que o avião, de prefixo PT-YGI, havia sido fabricado em 1998.

A aeronave, Róbson 44, era de propriedade do piloto, mas não tinha autorização para fazer serviços de táxi aéreo e estava com o Certificado de Aeronavegabilidade (documento que comprova que o avião estava em condições de voar com segurança) suspenso.

O corpo da vítima foi levado para Imperatriz, cidade a 629 km de São Luís, onde vai passar por perícia.

Em nota, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) afirmou que acionou investigadores do Primeiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa I) para apurar o caso.

Eles realizarão a ação inicial, os peritos realizam a “coleta e confirmação de dados, a preservação de indícios, a verificação inicial de danos causados à aeronave, ou pela aeronave, e o levantamento de outras informações necessárias ao processo de investigação”.

Por fim, o O Cenipa informou que “a conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os possíveis fatores contribuintes”.

 

 

Por:

Deixe uma resposta