Rio Pericumã e seus campos alagados, uma majestosa beleza

O Rio Pericumã está em um de seus momentos mais deslumbrantes. Com a chegada do período das chuvas, o rio transborda e os peixes...

- 17/03/2021 15h18 | atualizado em 17 de março de 2021 as 15h48

O Rio Pericumã está em um de seus momentos mais deslumbrantes. Com a chegada do período das chuvas, o rio transborda e os peixes e aves aquáticas se tronam os donos absolutos, agora, dos vastos campos alagados. Canoas navegam livremente em meios a vegetação que nasce e transforma o cenário em um grande pantanal cheio de vida e diversidade. As águas refletem o azul do céu no e parecem emendar tudo em um único elemento. É chegada a cheia, que traz vida e renovação, um belo espetáculo da natureza neste canto acolhedor da baixada maranhense.

O rio Pericumã possui uma extensão de 115 km. Nasce na Lagoa da Traíra (em Pedro do Rosário) e deságua na baía de Cumã, entre Guimarães e Alcântara. Em seu majestoso percurso, banha 13 municípios. É o mais caudaloso dentre os rios genuinamente da Baixada.

Sua bacia hidrográfica abrange os municípios de MatinhaOlinda Nova do MaranhãoPalmeirândiaPedro do RosárioPeri Mirim, Pinheiro, Presidente SarneySão BentoSão Vicente FerrerVianaBequimãoCentral do Maranhão e Guimarães.Alguns de seus afluentes são os rios Grande, Santa Rosa, Bamburral, Pindova, Campinima, do Meio, Jandiá, Poção.

É considerado uma importante fonte de alimento para a população local, e sofre cheias do período chuvoso (que na região corresponde ao verão e outono). Nos últimos anos, suas margens vêm sendo ocupadas com a criação de bubalinos, o que está tomando os espaços da agricultura de subsistência realizada pela população ribeirinha.

Em seu curso, foi construída a Barragem do rio Pericumã.

Deixe uma resposta